Quase tudo sobre Nova York

Ok, ok… a internet já está cheia de conteúdos e guias sobre Nova York, maaaaaas resolvi escrever um post com informações básicas pra quem vai visitar a cidade pela primeira vez – ou pela segunda, terceira, quarta vez…

A primeira vez que conheci Nova York foi em julho de 2013. Estive na cidade à trabalho durante dois dias e foi correria total! O objetivo da viagem foi fazer um estudo/pesquisa para dois clientes: um do segmento de beleza e outro do segmento de carnes. Assuntos totalmente diferentes, mas foi legal porque visitei muitas lojas de beleza e supermercados.

Nesses dois dias eu não tive tempo pra explorar muito a cidade, mas três meses depois voltei pra lá de férias e me apaixonei por NYC. ♥

Estados Unidos | Nova York

Nova York

The Big Apple (A Grande Maçã), Concret Jungle, Capital of the World (Capital do Mundo), City That Never Sleeps (A Cidade que Nunca Dorme), N.Y.C., Empire City, Capital of Everything (Capital de Tudo), entre outros… Nova York tem tantos apelidos e a gente consegue conhecer boa parte da cidade através dos vários filmes e seriados que são gravados por lá.

New York City fica localizada no estado de Nova York, nos Estados Unidos, e é composta por 5 distritos: State Island, Brooklyn, Bronx, Queens e Manhattan. 

Aeroportos

Não dá pra reclamar, Nova York (e região) bem abastecida de aeroportos: LaGuardia, John F. Kennedy e o Newark. O LaGuardia é o mais próximo, mas a maioria dos voos operados são domésticos. Nas duas vezes que estive na cidade eu fui/voltei pelo JFK, mas o Newark tem praticamente a mesma distância.

  • LaGuardia (Queens): Distância do aeroporto até o Central Park: 11km | Deslocamento: táxi, shuttle e ônibus. Não tem metrô até lá.
  • JFK (Queens): Distância do aeroporto até o Central Park: 28km | Deslocamento: táxi, shuttle, ônibus e air train + metrô.
  • Newark (New Jersey): Distância do aeroporto até o Central Park: 29km | Deslocamento: táxi, ônibus, shuttle, airtrain e path.

Downtown x Uptown x Midtown

Ainda sobre as regiões, antes de começar a pesquisar sobre a cidade eu resolvi entender um pouco sobre cada região.

  • Downtown: geralmente é a parte antiga de uma cidade, mas nesse caso se refere ao sul da ilha de Manhattan e também pode ser associado com a numeração mais baixa das ruas de Nova York. A região também é conhecida como Lower Manhattan e Wall Street e é lá que funciona o centro financeiro da cidade.
  • Midtown: região mais central, onde fica a Broadway, Times Square, estão concentradas centenas de lojas e outras atrações turísticas.
  • Uptown: também conhecida como Upper Manhattan, é a zona mais ao norte da ilha, com a numeração mais alta das ruas.

Essas três palavras ajudam muito na hora de se localizar e entender o sentido do metrô, por exemplo.

Além disso, o que mais me ajudou a ter uma boa noção da cidade como um todo e as peculiaridades de cada bairro foi o livro Minha Nova York, da Didi Wagner.

Onde ficar

Boa pergunta! Acho que essa resposta depende muito do perfil da viagem, do que você pretende explorar e vivenciar por lá, mas nesse post vou supor que todos querem fazer turismo.

Se você tem tempo e quer se sentir um new yorker, eu ficaria pelo Meatpacking, West Village ou Brooklyn. Se você tem pouco tempo na cidade, eu ficaria pela região da Times Square, próximo de vários pontos turísticos.

Quando fui pela primeira vez e fiquei apenas dois dias na cidade eu fiquei em um hotel bem na muvuca toda, na Times Square. Foi prático! Quando fui de férias por 12 dias eu aluguei um apartamento pelo Airbnb e amei tudo: o ap ficava no Zeckendorf Towers, que além de parecer um hotel tinha toda a conveniência ao redor, como o supermercado Food Emporium, Starbucks e metrô no térreo. E ao redor da própria Union Square tinha o querido Whole Foods e várias lojas! 

Estados Unidos | Nova York
Union Square

Adorei e indico a região, fica perto de tudo!

Hospedagem

Airbnb

Não sei como está a situação do Airbnb por lá, mas acho que é a melhor opção para quem vai ficar mais tempo na cidade. Já comentei em outros posts, mas adoro conhecer supermercados, comprar coisas locais e fazer algumas refeições “em casa”, até porque a maioria das diárias nos hotéis não inclui café da manhã.

Hostel

Pedi dicas de hostels pra duas amigas que foram pra lá. A Deh esteve em NYC em 2014 e indicou o New York Budget Inn e a Heleninha esteve em NYC ano passado (2016) e indicou o Jazz Hostels da Columbus Circle. 

Hotel

Não lembro o nome do hotel que eu fiquei lá, mas lembro que mesmo o quarto sendo minúsculo ele era bem ok (limpo, cama boa, chuveiro bom). Vou procurar e depois posto aqui!

A minha amiga Mich (autora do post sobre a Andaluzia, da seção Nosso mapa-múndi aqui no blog) esteve em NYC ano passado (2016) e indicou o The Jewel, que ela reservou através do Hot Wire (que eu já comentei no post sobre a casa barco em Amsterdam).

Transporte na cidade

Nova York é plana e o melhor jeito de locomover por lá é a pé! Dependendo de quantos dias você ficar na cidade vale muito a pena comprar o MetroCard, que é um cartão de papel com uma tarja magnética que facilita a função nos ônibus e metrôs.

Além da opção Pay-per-ride (que funciona como um pré pago que vai debitando a cada viagem), existe a opção Unlimited Ride (viagens ilimitadas) semanal (US$ 30) ou mensal (US$ 112). Esses preços são referentes a meados de 2013. Eu comprei o mensal e foi muito útil! Não peguei ônibus nenhum dia, mas  usei bastante o metrô.

Dica para o metrô: as linhas do metrô em Nova York são diferenciadas por cor, mas as letras indicam as linhas que passam em determinada estação, se é direto ou “pinga-pinga”.

Quando ir

Antes de marcar as férias (e se você puder escolher), vale lembrar que o verão por lá é bem quente e o inverno é rigoroso. O outono é um clichê e acho que junto com a primavera devem ser as melhores estações para explorar a cidade. ♥

Ingressos

Vale a pena dar uma olhada na programação da cidade e ver o que está rolando por lá antes mesmo de embarcar. Indico:

Com relação a Broadway, dependendo do musical vale muito a pena deixar para comprar na hora na bilheteria da TKTS, que fica na Times Square. Alguns dos espetáculos acabam saindo muuuuito mais em conta.

Vale a pena comprar o City Pass?

City Pass é quele cartão que você compra por um valor x e tem direito a ir em y atrações, muitas vezes isentando fila. Os únicos lugares até hoje que comprei e acho que valeu cada centavo foi em Roma e Paris.

Como saber se vale a pena pro seu caso: entre no site do City Pass e confira o valor do cartão. Veja quais das atrações você deseja ir e procure o preço de cada entrada no site oficial de cada lugar. Parece trabalhoso, mas é jogo rápido, nem 5 minutos. É importante levar em consideração que alguns museus cobram um valor, mas esse valor é apenas uma sugestão, ou seja, você pode pagar o preço que achar justo. Além disso, caso você não queira ver a Estátua da Liberdade de pertinho, existe uma super opção de passeio de barco gratuito. Pra saber mais é só clicar aqui.

Lembro que em NYC eu comprei um combo do Moma e do Top of The Rock, mas vou contar mais sobre isso em outro post.

Leitura/guia de viagem

Dois guias que comprei e adorei:

Como comentei lá em cima, o guia da Didi me ajudou muito a ter uma noção geral da cidade, tanto em termos de localização quanto nas características de cada bairro. O guia do Herchcovitch tem dicas ótimas de ruas para passear, lojas, brechós, restaurantes e por aí vai.

Gorjeta

Varia de 15% a 20% em serviços, como por exemplo táxi e restaurantes.

Imposto

Ao contrário do Brasil, o valor do imposto não está incluído no valor do produto, ou seja, além do valor da etiqueta tem que acrescentar + 8.875%. Esse é o imposto de Nova York (2017) e cada estado tem o seu. Alguns inclusive são isentos, como é o caso do Alasca e Oregon.

Alimentação

Sabe aquele papo de que americano se alimenta mal… olha, nunca vi tantas opções de alimentos orgânicos, seja em feiras de rua, mercados (beijo, Whole Foods), deli e restaurantes/quiosques. A verdade é que se alimenta mal quem quer.

Nova York é cosmopolita e a gente encontra restaurantes com culinárias típicas de todos os países do mundo (provavelmente). E tem o tradicional brunch, bakery (padaria), tem hambúrguer, tem feiras de comida…

Ainda não escrevi posts sobre todos os lugares que eu fui, mas já tem alguns aqui no blog:

Em breve eu escrevo mais.

Esportes

Não importa a época que você vá visitar Nova York, sempre vai ter alguma temporada de esporte rolando. As principais atrações por lá:

  • Beisebol: Mets e Yankees
  • Basquete: Knicks e Nets
  • Futebol Americano: Giants e Jets
  • Hóquei no Gelo: Rangers, Devil e Islanders
  • Futebol: Red Bulls e New York City FC
  • US Open Tennis

Eu tive a sorte de assistir a um jogo da NBA do Nets contra Detroit no Barclays Center.

Estados Unidos | Nova York

O que fazer

Não é a toa que Nova York seja conhecida como City That Never Sleeps. Não importa quantos dias você fique por lá, tem MUITA coisa incrível pra fazer na cidade: parques, praças, prédios, rooftops, restaurantes, bares, padarias, cafés, lojas, museus, galerias, grafites, feiras, mercados, pontes, shows, festas, intervenções, apresentações, festivais, musicais, espetáculos, instalações e muito mais. Chega a ser surreal pensar na quantidade de atividades gratuitas e pagas!

Moral da história: fui embora de NYC já querendo voltar! ♥

Nos próximos posts sobre a Big Apple vou contar mais sobre o que fazer por lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *