O que você está procurando?

Capri é uma das ilhas mais famosas do mundo, um paraíso no sul da Itália.

A ilha fica localizada no Golfo de Nápoles, no mar Tirreno, bem próximo da costa.

Capri e Anacapri

A ilha pertence a província de Nápoles e é dividida em duas comunas/cidades: Capri e Anacapri.

O destino é repleto de belezas naturais e me remete ao mar azul, ruelas charmosas e floridas, guarda-sóis listrados de branco e azul e limões siciliano (mesmo não estando na Sicília).

Como chegar em Capri, na Itália

Capri é uma ilha localizada no Golfo de Nápoles e o acesso até lá é feito pelo mar (ou de helicóptero, que é pouco comum).

Os barcos ou balsas partem de Nápoles e Sorrento durante o ano inteiro, mas no verão também existem saídas de Positano, Amalfi, Salerno e Ísquia.

O tempo de viagem do continente até a ilha pode variar de 40 a 80min, dependendo do destino de partida e do tipo de embarcação.

Eu fui para Capri de ferry boat partindo de Amalfi, na Costa Amalfitana. A viagem demorou mais ou menos 1h30 e cada trecho custou €20 euros.

Na foto acima a Ilha de Capri vista de longe, do ferry boat que eu estava.

Quando visitar Capri

Capri recebe turistas o ano inteiro, mas o melhor período para visitar a ilha é de junho a setembro, durante o final da primavera e o verão Europeu.

Se você quiser evitar muita badalação e tarifas altíssimas, escolheria junho ou meados/final de setembro. Se puder, evite outono e inverno.

Eu estive lá no final de setembro de 2017 e foi perfeito!

Quantos dias ficar em Capri

Eu fiz um bate e volta partindo de Amalfi, ou seja, fiquei apenas um dia em Capri e mesmo conseguindo fazer várias coisas, achei pouco tempo. Fui embora querendo voltar.

Eu ficaria pelo menos 3 noites para conhecer a ilha com calma.

Como se locomover e deslocar na ilha

Capri é uma ilha pequena e você vai facilmente explorar boa parte dela a pé, pelo menos nas principais atrações.

  • Funicular: da parte baixa (Marina Grande) até a parte alta (Piazzeta di Capri) você pode usar o funicular, que é bem prático e rápido;
  • Barco: não é a opção mais em conta, mas o barco é uma forma rápida de ir até um outro lado da ilha ou algum beach club.
  • Ônibus: dizem que funcionam muito bem na ilha. Uma opção prática para quem quer ir de Capri para Anacapri, por exemplo.
  • Táxi: a melhor opção para quem tiver com bagagem ou vai almoçar/jantar do outro lado da ilha. É mais em conta que o barco e muitos são conversíveis, um charme a parte.

O meu roteiro de 1 dia em Capri

Mesmo ficando pouco tempo em Capri, conseguimos fazer várias coisas.

Começamos o dia com um tour de barco ao redor da ilha e depois fomos conhecer outros pontos de Capri caminhando.

Giro dell’isola, tour de barco ao redor da Ilha de Capri

O tour de barco ou “giro” pela ilha é um jeito incrível de curtir Capri!

Tipos de passeios

Esse passeio parte da Marina Grande (mesmo lugar que desembarcamos do ferry boat) e pode ser feito de duas formas:

  • Passeio coletivo: com um barco grande, com umas 20 ou 30 pessoas e com duração de 1h ou 2h. Esse passeio custa, em média, uns €20 euros.
  • Passeio privativo: você pode combinar o tempo de passeio, mas geralmente 3h são suficientes. Esse passeio é para até 4 pessoas. Quanto mais simples o barco, mais em conta, quanto mais sofisticado e com itens inclusos, mais caro. Geralmente os preços partem de €120.

Eu optei pelo tour privativo e na época pagamos €200. Foi um super investimento, uma das melhores experiências da minha viagem pela Itália.

O nosso barco era o Obelix, mas você facilmente vai encontrar diversas indicações (e até escolher o barco) no hotel ou na Marina Grande, que é de onde partem os passeios.

Algumas das atrações do passeio

Villa Jovis, Gruta Negra, Gruta da Vela, Gruta Vermelha, Gruta do Coração, Arco Naturale (Arco Natural, Natural Arch), Villa Malaparte, I Faraglioni, Torre Saracena, Marina Piccola, Cala Ventroso, Faro di Punta Carena (Farol, Lighthouse), Grotta Verde (Gruta Verde, Green Grotto); Bagni di Tiberio, Cala del Rio, Grotta Azzura (Blue Grotto), a famosa Gruta Azul, além de alguns beach clubs.

Como funcionou o “giro” pela ilha

O meu tour privativo durou 3h, com paradas para banho. Nesse passeio estava incluso água e vinho à vontade.

Demos uma volta por toda a ilha, parando e avistando as atrações que citei acima, sempre com explicações do guia.

Grotta Bianca (Gruta Branca, White Grotto)

Foi uma das primeiras paradas, mas já adianto: Capri é cheia de grutas, uma mais impressionante que a outra.

I Faraglioni

O principal cartão postal de Capri e o lugar que eu mais queria conhecer! ♥

Vou falar mais sobre os Faraglioni de Capri adiante, quando avistamos eles do Jardins de Augusto (no passeio terrestre).

Mas ver essas formações rochosas de pertinho é muita emoção!

Os barcos menores passam por dentro desse arco, apelidado de “Arco dell’amore” (Arco do Amor).

Diz a lenda que se você beijar a pessoa amada enquanto passa pelo arco, vocês terão amor eterno.

Restaurantes e beach clubs

Capri é famosa por beach clubs e restaurantes na beira do mar. Avistamos alguns deles durante o nosso passeio e vou indicar um deles mais para o final do post.

Marina Piccola ou Small Marina

Grotta Verde (Gruta Verde, Green Grotto)

A cor da água do mar não tem explicação. Em alguns pontos da ilha ela é bem azul, em outros é esverdeada. Incrível!

Faro di Punta Carena (Farol, Lighthouse)

O nosso guia comentou que lá em cima é um dos melhores pontos da ilha para curtir o pôr do sol.

Parada para banho e almoço

A vantagem do passeio privativo é fazer tudo no tempo que você quiser, incluindo as paradas para banho.

É impossível cansar de admirar esse mar! Que perfeição!

O nosso passeio incluía água e vinho, mas nós compramos um panini caprese (quando em Capri, caprese) super bem recomendado da Salumeria do Aldo.

Passamos na salumeria antes de embarcar. Ela fica na frente do porto (Marina Grande) e eles fazem o panini na hora, com tomate, mussarela e manjericão – tudo fresco.

Panini caprese, vinho, sol e o mar. Precisa mais alguma coisa?

A famosa Grotta Azzura (Gruta Azul ou Blue Grotto)

A Gruta Azul é um dos lugares mais famosos de Capri. Um nome que sempre vinha em mente quando eu pensava no destino.

Como funciona o acesso à Gruta Azul

O acesso à gruta é pago e é restrito aos barcos pequenos e credenciados, ou seja, você estaciona o seu barco lá na frente e aguarda um barqueiro vir buscar você. Esse barquinho pequeno te leva até um barco onde você paga pelo ingresso e depois você aguarda a hora de entrar.

É importante saber que nem sempre é possível realizar esse passeio. Tem que ser com a maré baixa e condições climáticas favoráveis, já que a entrada da gruta é muito estreita, a ponto de todos terem que ficar deitamos no barco.

O valor para visitar a gruta é de €14 euros + gorjeta para o barqueiro.

 

 

Pela foto da direita dá pra ver que também é possível acessar a gruta via terrestre, por Anacapri, descendo as escadas e aguardando um barco ir buscar.

 

Por mais que eu já tivesse visto algumas fotos da Gruta Azul, eu fiquei muito surpresa com a cor da água! É surreal!

Alguns barqueiros inclusive cantam “O sole mio” e outras músicas italianas clichês no interior da gruta. É divertido!

Ficamos mais ou menos 5 minutos lá dentro e a função toda de esperar o barqueiro, trocar de barco e comprar o ingresso demora uns 30 minutos. Muita gente não visita essa atração por ser um pouco “perrengue”, mas eu super recomendo! É realmente incrível no interior da Gruta Azul!

Bagni di Tiberio

Depois de completar a volta na ilha o nosso guia nos deixou na Marina Grande, que foi também o nosso ponto inicial.

O que mais ver fazer em Capri

Depois de conhecer Capri pelo mar, fomos caminhar pela cidade e visitar algumas das principais atrações.

Andar de funicular

Para chegar da parte baixa, na Marina Grande, até o centrinho de Capri (parte alta), nós pegamos o funicular.

Na época (setembro de 2017) o ticket custava €2 euros o trecho.

Piazzetta di Capri ou Piazza Umberto 1

Chegando no topo, logo na saída do funicular fica a Piazza Umberto 1, também conhecida como Piazzeta di Capri.

A vista lá de cima é linda e o lugar é cheio de restaurantes e barzinhos.

Essa praça é um ótimo lugar para curtir o pôr do sol.

Giardini di Augusto (Jardins de Augusto ou Augustus), Via Krupp e a vista para I Faraglioni

Originalmente conhecido como Krupp Gardens, o Giardini di Augusto (Jardins de Augusto) é um jardim botânico no alto da Ilha de Capri.

Ele tem uma vista panorâmica de 180º, de um lado para os Faraglioni de Capri e do outro, as curvas da Via Krupp e a baía Marina Piccola.

Para entrar nos Jardins de Augusto é preciso pagar o ingresso no valor de 1 euro.

Via Krupp

A Via Krupp foi construída para o alemão Friedrich Alfred Krupp, que no início do século XX costumava passar as férias de verão em Capri.

Krupp era apaixonado por biologia marinha e encomendou essa estrada para facilitar o acesso da suíte dele no Grand Hotel Quisisana até a Marina Piccola.

Atualmente essa estrada está fechada e essa foto foi tirada dos Jardins de Augusto.

Vista para I Faraglioni

Dos Jardins de Augusto é possivel avistar os Faraglioni, principal cartão postal de Capri que eu comentei mais acima, durante o tour de barco ao redor da ilha.

Os Faraglioni são três estrutura rochosas com aproximadamente 100m de altura.

Cada um deles tem um nome: Stella (mais próximo da ilha), Faraglione di Mezzo (que tem um arco e inclusive passamos por dentro dele no passeio de barco), Faraglione di Fuori (o mais afastado da costa).

E a cor dessa água?

Caminhar pelo centrinho de Capri e rua Camerelle

Capri tem ruas charmosas, típicas de vilarejos italianos.

Vale a pena caminhar sem rumo, curtir cada cantinho e incluir a rua Camerelle no sei roteiro.

 

 

 

Outros programas que eu não fiz, mas estão na minha lista

  • Passar o dia no La Fontelina Beach Club

Capri tem alguns beach clubs, mas um dos mais famosos é o La Fontelina, com direito a guarda-sol listrado azul com branco.

Na parte superior do beach club tem o restaurante, que já ouvi falar muito bem.

  • Arco Naturale

  • Villa Jovis

  • Certosa di San Giacomo

  • Passear por Anacapri

Caminhar pelas ruas, subir de teleférico até o Monte Solaro, Villa San Michele, Casa Rossa, Igreja de Santa Sofia.

  • Curtir as praias

A ilha tem diversas opções de praias para banho, algumas privadas (spiaggia attrezzata), que contam com a estrutura de beach clubs e as praias públicas (spiaggia libera).

As principais praias públicas da ilha ficam na Marina Grande (que é a Cala Grande) e na Marina Piccola (Marina di Mulo e Marina di Pennauro). Cala significa “praia”.

Gastronomia

Onde comer e beber em Capri a qualquer hora

Buonocore Gelateria

A casquinha de sorvete é feita na hora, sai quentinha. Você sabe que está chegando na sorveteria quando sente o cheiro no ar! Uma delícia!

Salumeria do Aldo

Como comentei lá em cima, compramos um panini caprese na Salumeria do Aldo. Dizem que o panini de lá é o melhor da ilha!

Uma ótima opção para quem quer comer algo gostoso, com ingredientes frescos e sem gastar muito.

Onde comer e beber em Capri: restaurantes

Restaurantes que salvei na lista para a minha próxima visita à Capri:

  • La Fontelina (beach club mais famoso da ilha), Il Riccio, Conca del Sogno e Scoglio di Nerano, Faraglioni (foto abaixo), Da Paolino, Aurora, Villa Verde, Le Grotelle.

O que comer e experimentar em Capri

  • Tudo o que for caprese: panini caprese, salada caprese, ravióli caprese, a torta caprese – que é de chocolate e com amêndoas, maravilhosa. Eu comi essa torta em Roma;
  • Spaghetti alle vongole;
  • Limoncello, que é o licor de limão siciliano. O limoncello é típico da Sicília e da Costa Amalfitana (inclusive já escrevi um post aqui no blog sobre uma fazenda vertical de limão siciliano/amalfitano em Amalfi), mas também é uma bebida famosa em Capri.

Que destino incrível! Se você tiver oportunidade, inclua Capri pelo seu roteiro na Itália!

Para conferir outros posts da Itália é só clicar aqui.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*