O que você está procurando?

No Carnaval no ano passado eu aproveitei que estava na Serra Catarinense para conhecer algumas vinícolas da região.

Uma delas foi a Leone di Venezia, uma vinícola que me surpreendeu muito!

A Vinícola Leone di Venezia

A Leone di Venezia é uma vinícola que trabalha exclusivamente com uvas de origem italiana. Inclusive, o slogan deles é “uma vinícola no estilo italiano em terroir de altitude”.

A vinícola foi inaugurada em 2004, mas a sua história começou quando Guerino de Bianco chegou no Brasil em 1912. Ele foi o primeiro de sua família a chegar no sul do país, mais precisamente em Caxias do Sul, e começou a produzir o seu próprio vinho.

A arquitetura da Leone di Venezia foi inspirada no palácio italiano Villa di Maser, uma obra de Andrea Paládio, arquiteto nascido na cidade de Vicenza, assim como como a família Bianco.

A vinícola Leone di Venezia fica localizada em São Joaquim, Serra Catarinense, integrada a paisagem do Morro Agudo e ao Vale do Rio Antonina, a 1.280 metros de altitude.

Ao todo são cinco hectares de parreirais implantados no entorno da vinícola Leone di Venezia.

Indicação Geográfica: Vinhos de Altitude

Algumas das vinícolas da região da Serra Catarinense têm o “selo” de indicação geográfica Vinhos de Altitude e estão todas localizadas entre 900m a 1400m acima do nível do mar. A Leone di Venezia faz parte da IG.

Visita guiada e degustação

A vinícola oferece dois tipos de degustação, a tradicional (não sei se é esse o nome) e a premium.

A degustação premium acontece aos sábados e domingos. Ela é conduzida pelo proprietário da vinícola e é mais completa, passando pelos vinhedos, processo de vinificação, origens das uvas e degustação diretamente dos tanques e barricas.

Eu fiz a degustação tradicional, que começa com uma visita guiada.

Visita guiada

A vinícola tem uma estrutura relativamente pequena que produz 9 mil garrafas de vinhos e espumantes por ano, mas em 2019, por exemplo, foram produzidas 18 mil. A produção pode chegar até 25 mil garrafas.

Na foto abaixo, parecem quadros, mas são janelas com vista para os vinhedos.

Como comentei lá em cima, a Leone di Venezia trabalha apenas com uvas italianas.

  • Uvas tintas: Montepulciano, Sangiovese, Primitivo, Refosco Dal Peduncolo Rosso e Aglianico;
  • Uvas brancas: Gewurztraminer, Garganega, Vermentino, Grechetto e Verdello.

Depois de conhecer mais sobre a vinícola e o processo de vinificação da Leone di Venezia, fomos para a melhor parte: a degustação.

Degustação de vinhos e espumante

Foram 6 rótulos degustados:

  • Espumante Brut Pregiatto. Esse espumante é produzido a partir do método Charmat, mas em breve a vinícola iniciará a produção pelo método tradicional (champenoise);
  • Rialto, produzido com as uvas Grechetto, Vermentino, Verdello e Gewurztarminer;
  • Rosato Sangiovese, produzido a partir da uva Sangiovene;
  • Oro Vecchio, produzido com as uvas Gewurztraminer, Grechetto e Vermentino;
  • Palazzo Ducale, produzido a partir das uvas Sangiovese, Primitivo, Rebo e Nero D’Avola;
  • Palladio, produzido com as uvas Montepulciano, Refosco dal Peduncollo Rosso, Rondinella e Aglianico.

A degustação incluía os 6 rótulos e bruschetta (foto da esquerda).

Na foto da direita, o vinho Oro Vecchio, um vinho de coloração âmbar, com reflexos dourados. Esse foi o primeiro vinho “laranja” a ser produzido em Santa Catarina.

Outras experiências

Além das degustações, a Leone di Venezia organiza outros eventos durante a época da Vindima, como é o caso do piquenique.

A Vindima (período de colheita das uvas) acontece geralmente de março a meados de abril, um pouco mais tarde do que aqui no Rio Grande do Sul.

A Leone di Venezia me surpreendeu muito!

Os vinhos são sensacionais e tanto o tour quanto a degustação foram muito bem explicados, de forma clara, e completa.

Eu super recomendo incluir essa vinícola no seu roteiro pela Serra Catarinense!

Mais informações

  • Endereço: Rodovia SJM 145, 2800 – Morro Agudo | São Joaquim, Santa Catarina;
  • Valor da degustação tradicional: R$ 45, inclui 6 rótulos e bruschettas;
  • Funcionamento: de terça-feira a sábado, das 9h às 12h e das 13h30 às 17h;
  • É importante fazer reserva;
  • Mais detalhes aqui.

Para ver todos os stories com mais dicas e vídeos da minha viagem pela Serra Catarinense é só clicar aqui.

Para ver outros posts aqui no blog sobre a Serra Catarinense é só clicar aqui.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*