O que você está procurando?

No Carnaval desse ano eu passei cinco dias conhecendo a Floresta Amazônica e Manaus, no Amazonas.

Foi uma experiência incrível e eu compartilho aqui o meu roteiro detalhado:

Dia 1 | Juma Lake e Floresta Amazônica

Manaus – Pousada Juma Lake

  • Saída de Manaus de manhã cedinho em direção ao porto de Manaus. O nosso objetivo era ir de Manaus para Juma Lake Lodge, onde ficamos hospedados uma noite;
  • Pegamos um barco, passamos pelo encontro das águas (Rio Negro e Solimões) e, depois de 30minutos, chegamos na Vila do Careiro;
  • De lá pegamos uma Kombi e fizemos um percurso de mais ou menos 50min até chegar no rio Paraná do Mamori;
  • Depois nós pegamos uma lancha e foram mais 30min até chegar ao Juma Lake Lodge, o nosso destino final.
Encontro das Águas: Rio Negro x Solimões

 

Rodovia Transamazônica

 

Na lancha, a caminho do Juma Lake

Juma Lake, uma pousada na Floresta Amazônica

  • Fizemos o check-in, nos instalamos na nossa cabana;
  • Almoço;
  • Tempo livre, banho de rio;
  • Passeio de barco pelo Lago Juma, igapós, pescaria, pôr do sol;
  • Jantar;
  • Saída noturna de barco para ver jacarés.
Pousada Juma Lake

Dia 2 | Pousada Juma Lake e Floresta Amazônica

Pousada Juma Lake, na Floresta Amazônica e retorno para Manaus

  • Acordamos cedinho e às 5h o barco saiu para vermos o sol nascer;
  • Café da manhã;
  • Trilha de 3h pela Floresta Amazônica, com explicação sobre plantas medicinais e sobrevivência na selva;
  • Almoço;
  • Retorno para Manaus.

Esse roteiro no Juma Lake, incluindo o deslocamento da ida, volta, hospedagem, passeios e alimentação foram realizados com a Iguana Tour. Esse pacote que escolhemos é o Sunrise, de dois dias e uma noite. Mas existem pacotes com mais dias.

Manaus: Praia da Ponta Negra e jantar

Quando retornamos para Manaus ainda deu tempo de ir conhecer a Ponta Negra, uma praia artificial em Manaus. Dizem que o pôr do sol lá é lindo, mas não tivemos essa sorte.

O jantar foi no restaurante Banzeiro, um dos mais famosos de Manaus, que inclusive abriu uma unidade em São Paulo recentemente.

Dia 3 | Day tour: cachoeiras, caverna e gruta em Presidente Figueiredo

  • Fizemos um day tour privado e saímos cedinho de Manaus rumo à Presidente Figueiredo, uma cidade que fica a 125km de Manaus;
  • Chegando lá, fizemos uma trilha de 2h pela Floresta Amazônica. A trilha é sempre acompanhada por um guia local. Lá nós conhecemos a Caverna Refúgio do Maroaga e a Gruta da Judéia;
  • Almoço no centrinho de Presidente Figueiredo;
  • Depois do almoço conhecemos a Cachoeira Iracema;
  • Voltamos um pouco antes porque estava chovendo bastante e decidimos não ir em uma das cachoeiras.

 

Caverna Refúgio do Maroaga

 

Gruta da Judéia 

Esse roteiro também foi realizado com a Iguana Tour, mas muita gente aluga carro e faz por conta própria. Eu fiz o passeio privado com mais 3 amigos, mas existe também o passeio regular.

Jantar em Manaus

O jantar foi no Bistrô Fitz Carraldo, dentro do Hotel Villa Amazônia.

Dia 4 | Day tour: boto cor de rosa, comunidade indígena, Parque Ecológico Janauary e encontro das águas

  • Fizemos um day tour de barco, partindo do porto de Manaus, de manhã cedo;
  • Passamos por baixo da Ponte Jornalista Phelippe Daou, também conhecida como Ponte Rio Negro;
  • Fomos até Paricatuba, no Rio Negro mesmo, onde é possível ver botos cor-de-rosa e, quem quiser, pode nadar com eles. Eles estavam soltos e esse passeio é controlado, mas eu não achei legal a ideia de nadar com eles e admirei eles de longe;
  • Fomos conhecer a comunidade índígena Dessana (Tuyuka);
  • Depois fomos almoçar em um restaurante flutuante em Iranduba, na região metropolitana de Manaus;
  • Depois do almoço nós tivemos um tempinho para conhecer o Parque Ecológico Janauary, que ficava logo atrás do restaurante que almoçamos;
  • Após visitar o parque, fizemos uma parada para ver pirarucus, um dos maiores peixes de água doce do Brasil, que pode chegar até 200kg;
  • Vimos o encontro das águas do Rio Negro e Solimões;
  • Retorno até o porto de Manaus;
Ponte Jornalista Phelippe Daou, também conhecida como Ponte Rio Negro

 

Boto cor-de-rosa
Comunidade indígena
Parque Ecológico Janauary

Esse passeio também foi realizado com a Iguana Tour. Diferente do anterior, ele não era privativo, era um passeio regular e com bastante gente. Em geral, eu achei que faltaram explicações por parte do guia, que era o mesmo do início ao fim do passeio.

Manaus: Porto, Mercado Municipal e jantar

Depois que o passeio acabou nós aproveitamos para conhecer o Porto de Manaus e o Mercado Municipal, um ótimo lugar para comprar ingredientes locais e artesanato.

O jantar foi no Tambaqui de Banda, restaurante que fica ao lado do Teatro Amazonas.

Mercado Municipal de Manaus

Dia 5 | Manaus: Jardim Botânico (MUSA), Teatro Amazonas, Praça São Sebastião e Palácio Rio Negro

Tivemos um dia “livre” para explorar Manaus por conta própria

  • Conhecemos o MUSA, que é o Museu da Amazônia, também conhecido como Jardim Botânico;
  • Exploramos a Praça São Sebastião, no centro da cidade. É lá que fica Teatro Amazonas (maravilhoso!), o Monumento à Abertura dos Portos, a Galeria Amazônica (que reúne artesanato de diferentes comunidades indígenas) e a Igreja São Sebastião;
  • Depois fomos até o Palácio Rio Negro, que é lindo por dentro e por fora, mas em função do feriado nós acabamos conhecendo apenas a fachada.
Vista da Floresta Amazônica no MUSA, em cima de uma torre de 42m de altura
MUSA

 

Vitórias régias no MUSA

 

Teatro Amazonas

 

Palácio Rio Negro

Café da manhã, almoço e jantar

O café da manhã foi na Padaria LindoPan. O almoço foi no restaurante Caxiri e o jantar foi no Moquém do Banzeiro, que é o irmão mais novo do Banzeiro.

Mais informações dos passeios que eu fiz fora de Manaus

  • Todos os passeios foram realizados com o Iguana Turismo;
  • Pacote Sunrise na selva (2 dias/1 noite) custa R$ 580 por pessoa, quarto privativo;
  • Day Tour privativo em Presidente Figueiredo custou R$ 275 por pessoa, com tudo incluso (transfer hotel, passeios, taxas e almoço) e estávamos em 4 pessoas/amigos. Pode valer mais a pena alugar um carro e ir por conta própria;
  • Day Tour boto/comunidade/parque custou R$ 200 por pessoa, com transfer hotel, passeios, taxas e almoço. Eu não gostei muito do guia e achei que tinha muita gente no passeio, mas acho que esse é mais complicado fazer por conta própria…
  • Dizendo que você é seguidor do blog Embarques e Destinos, um blog com muito conteúdo legal da Maiara, você tem 5% de desconto em qualquer um dos passeios;
  • Os passeio em Manaus eu fiz todos por conta própria, tanto a pé quanto de Uber.

Em breve vou fazer mais posts com detalhes de cada passeio e da gastronomia local.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*