Quase tudo sobre sobre Lampedusa, na Sicília

Sabe aqueles lugares que a gente descobre e vai direto pra bucket list? Lampedusa foi assim.

Eu queria muito encaixar um destino com praias lindas nas minhas férias e de cara pensei na Sardenha (Itália). Pesquisei um pouco e vi que a ilha era muito grande pro tempo que eu tinha disponível e eu ficaria com pena de explorar só um cantinho dela. Fui pro Google Maps e comecei a dar zoom out, e foi assim que eu achei a paradisíaca Lampedusa, famosa por ter uma das praias mais lindas do mundo,  a Spiaggia dei Conigli (Praia do Coelho/Rabbit Beach). ♥

 Lampedusa, Sicília - Europa

A Ilha de Lampedusa

Lampedusa é uma ilha italiana localizada no Mar Mediterrâneo, que pertence a Sicília e faz parte do arquipélago das Ilhas Pelágias (junto com Linosa e Lampione).

A ilha fica mais próxima da África (especialmente Tunísia) do que da própria Itália, tanto é que Lampedusa é considerada “a porta da Europa” e o destino ficou bastante conhecido em função de toda a mídia que teve com a chegada dos imigrantes africanos. Inclusive, quando comentei com algumas pessoas que eu iria pra lá, o que eu faria lá… mas acho que todos entenderam quando viram as fotos.

Lampedusa tem + ou – 20km quadrados e de uma ponta da ilha até a outra são 10km, ou seja, é bem pequena.

Mapa Lampedusa, Sicília - Itália
Fonte: Google Maps

Como chegar

O jeito mais fácil de chegar em Lampedusa é de avião. Existem algumas cias aéreas que fazem esse trecho durante a alta temporada (verão europeu), como é o caso da Volotea, Alitália e  Vueling – uma low coast espanhola que foi a que eu escolhi.

Dependendo da companhia, tem como pegar voos partindo de Milão, Roma, Palermo, Veneza, Verona e outras cidades da Itália. No meu caso eu fui e voltei por Roma (Fiumicino – FCO) e o tempo de viagem é de aproximadamente 1h30min. O preço das passagens variam bastante. Eu comprei  a minha com uns 2 meses de antecedência e paguei uns € 50 (euros) o trecho. Vale lembrar que tem por ser uma cia aérea low coast talvez seja necessário comprar bagagem despachada.

Para quem já está pela Sicília, uma outra opção é chegar em Lampedusa por via marítima. Partindo do Porto Empedocles (na província de Agrigento), tem a opção de balsa/ferry boat pela empresa Siremar (a viagem dura cerca de 10h) ou então um barco mais rápido pela empresa Liberty Lines (a viagem dura metade do tempo, umas 4h).

Em que época ir

Os hotéis geralmente ficam abertos do final de maio a outubro. Vale lembrar que julho e agosto é alta temporada do verão europeu, então a ilha vai estar mais cheia e os preços podem estar mais altos.

Eu estive na ilha no final de setembro e achei perfeito! Mesmo marcando chuva na previsão, peguei apenas dias de sol e calor (em torno de 30ºC).

O dono do hotel que eu fiquei disse que lembra de ter passado um Natal na praia, com muito sol e temperatura agradável, mas isso é raro. Além disso, não tem o que fazer na ilha durante o inverno.

Quantos dias ficar

Como comentei lá em cima, eu optei por incluir Lampedusa no meu roteiro porque eu tinha “apenas” 21 dias de férias na Itália e eu queria ir para muitos lugares. Por ser uma ilha bem pequena, uns 4 dias seriam suficientes.

Eu fiquei 3 dias e meio em função dos horários de voo. Peguei uma das últimas semanas da temporada e não tive muita opção.

Acho que 4 dias está ótimo pra conhecer tudo, repetir praias as praias favoritas e fazer um passeio de barco.

A água é gelada?

A água não é quente, mas não achei supergelada, daquelas que a gente dá uma travada na hora de entrar no mar. Inclusive, achei mais quente que a água de algumas praias de Arraial do Cabo – Rio de Janeiro, em pleno janeiro.

Hospedagem: onde ficar

Eu fiquei hospedada no Hotel Alba D’Amore. O hotel é bem simples e o café da manhã era limitado (não tinha frutas), mas o staff era bem simpático (apesar de ninguém falar inglês) e a localização era ótima: quase na frente da Spiaggia della Guitgia – uma das praias mais acessíveis da ilha, pertinho do porto (de onde saem os passeios de barco) e na rota da linha de ônibus. Pagamos em média R$ 300 por dia para duas pessoas.

Quem quiser investir um pouco mais, uma boa opção é o Hotel La Rosa dei Venti Club.

Quem quiser investir menos, tem opção de camping na ilha. Não vi hostel, mas pra quem vai com mais gente talvez seja vantagem alugar casa no Airbnb.

Como se locomover

Muita gente aluga scooter, buggy ou carro, mas dependendo do ânimo dá pra rodar a ilha de bicicleta. Lampedusa tem 2 linhas de ônibus que circulam por toda a ilha e o transporte público funciona muito bem. A passagem custava € 1 e parava nas principais praias. Também é comum as pessoas pedirem/darem carona.

Do aeroporto até o hotel (e vice-versa) nós usamos o transfer (van) do próprio hotel.

Lampedusa, Sicília - Europa

Tabela com os horários das duas linhas de ônibus:

Lampedusa, Sicília - Europa

Gastronomia: onde comer e beber

Eu não tive tanta sorte com os restaurantes e não me apaixonei por nenhum em específico, mas vou fazer um post sobre o assunto e depois coloco o link aqui.

O que fazer em Lampedusa

  • Conhecer as praias, principalmente Cala Pulcino, Spiaggia dei Conigli, Tabaccara (Flying Boats), Cala Madonna, Cala Croce, Spiaggia della Guitgia e Gruta Mare Morto. Óbvio que vai ter um post especial sobre o assunto. ♥

Lampedusa, Sicília - Europa

  • Fazer um passeio de barco. Tem várias empresas que fazem e ele geralmente duram mais de um turno. Depois vou fazer um post com mais detalhes sobre o passeio que eu fiz.

Lampedusa, Sicília - Europa

  • Assistir o pôr do sol em algum lugar da ilha. Eu indico Albero Sole, que fica em uma das extremidades da ilha (e é o ponto final da linha de ônibus).

Lampedusa, Sicília - Europa

Lampedusa, Sicília - Europa

  • Mirante do Porto: bem no início da rua Via Roma tem um mirante com vista para o porto. Estive lá a noite e achei bonito, mas nada indispensável.

Alguns outros pontos turísticos que eu não visitei:

Porta da Europa, Museu do Arquivo Histórico da Ilha, Centro de Recuperação das Tartarugas, Santuario Madonna Di Porto Salvo.

Mais informações sobre Lampedusa

Uma das minhas maiores dificuldades foi achar informações sobre a ilha,  por isso reuni aqui algumas dicas:

  • Hub Turistico: é portal de informações sobre a ilha. Descobri o site pouco antes de embarcar e troquei alguns emails com a Maria. Chegando lá eu conheci o escritório, peguei um mapa das praias e algumas outras informações turísticas.
  • Baixar o Lampedusa App: é gratuito e tem dicas de transporte público, previsão do tempo, praias…
  • Tem um ou dois supermercados na ilha que quebram o galho.
  • Só vi italianos na ilha e quase ninguém fala inglês por lá – exceto a Maria, do Hub Turistico. Perguntei pra ela porque não falavam em inglês nem nos hotéis e restaurantes e ela me falou: “por que a maioria das pessoas que visitam a ilha são italianos”. Melhor falar em português que eles vão entender melhor.
  • Não espere um centrinho movimentado e várias lojas. Lampedusa é um destino bem tranquilo e o foco são as praias.
  • Algumas praias não têm estrutura ou bar, então vale a pena carregar água e lanches, assim como uma sacola pra guardar o lixo que você produzir.
  • As praias mais acessíveis têm restaurantes e bares que alugam guarda-sol e cadeiras, mas por menor que seja a orla, sempre vai ter um espaço “público” pra quem não quiser gastar. Os preços variam por praia e época do ano, mas em setembro nós pagamos €10 por duas cadeiras + guarda-sol (mais barato que no Brasil).
  • Internet: eu usei um chip de dados no meu celular, mas nem todas as praias têm sinal de internet. Vale a pena baixar o mapa offline do Google.
  • Imigrantes: muita gente só ouviu falar de Lampedusa por causa dos africanos que chegam até lá de barco. O  assunto é bem delicado, mas conversei com a Maria (Hub Turístico) e ela comentou que os imigrantes chegam de um lado da ilha e logo são enviados para o continente, ainda mais que não há espaço e oportunidades para tanta gente.

Achei Lampedusa surreal pelas fotos, mas ao vivo é inexplicável! Eu fiquei apaixonada por essa ilha e o meu amor pela Itália só aumentou. ♥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *