Pinto Bandeira | Cave Geisse

Quer saber quase tudo sobre o Vale dos Vinhedos? É só clicar aqui e conferir o meu post anterior.

Como eu comentei antes, Pinto Bandeira não faz parte do Vale dos Vinhedos, mas a região fez parte do meu feriadão de enoturismo e super recomendo a visita nas vinícolas de lá!

Como chegar

Partindo de Porto Alegre, o jeito mais fácil de chegar em Pinto Bandeira é pela RS 116 e depois de São Leopoldo (antes de Novo Hamburgo), virar a esquerda na Scharlau. De lá é só pegar a RS 240, depois a RS 122 e seguir em direção a Serra Gaúcha. Existem dois caminhos pra chegar até a Cave Geisse, mas os dois têm trechos com estrada de chão batido.

De Porto Alegre até lá são + ou – 140km. Em alguns trechos o 4g não funciona, então vale a pena baixar o mapa offline.

Outras distâncias: Vale dos Vinhedos 30km, Bento Gonçalves 17km, Gramado 100km, do Centro de Pinto Bandeira 7km.

A vinícola

A vinícola foi fundada em 1979 pelo engenheiro agrônomo e enólogo chileno Mario Geisse, que veio para o Brasil dirigir a dirigir a divisão nacional da Moët & Chandon em 1976, época da ditadura no Chile.

A Geisse já produz vinhos, mas os espumantes, que são produzidos com as variedades Chardonnay e Pinot Noir, são os destaques! By the way, o Terroir Nature deles é o única bebida brasileira que consta no livro 1001 Vinhos para Beber Antes de Morrer, de Neil Becktt.

A cave produz 250 mil garrafas/ano e o método é o Champenoise, o mesmo utilizado até hoje na região francesa de Champagne para a produção de seus famosos espumantes. Esse é o método tradicional e geralmente é isso que está escrito nas garrafas como forma de identificação do processo.

Outra coisa legal é que vinhedos da vinícola são conduzidos de maneira sustentável: a colheita é manual e a terra não é tratada com nenhum tipo de produto químico.

A Cave Geisse é uma vinícola boutique e o espaço pra lazer é lindo, mas infelizmente pegamos chuva e não deu pra explorar muito. Um ótimo motivo pra voltar, né?

Visita e degustação

Um coisa que eu achei bastante interessante foi o Geisse Experience, um passeio de 4×4 pelos vinhedos com uma parada para brinde. A experiência dura + ou – 1h30min e o preço varia de acordo com o número de pessoas. Na época que eu fui custava R$ 200 para duas pessoas, R$ 250 para 3 pessoas, R$ 300 para 4 pessoas e R$ 350 para 5 pessoas. De 8 à 17 anos é R$ 30 e menores de 7 anos são isentos. Deve ser lindo fazer na época da vindima – ou em qualquer dia que não esteja chovendo.

Mapa Vale dos Vinhedos
Fonte: Cave Geisse

Existem diferentes de visita guiada e vale a pena ligar para reservar ou então agendar pelo site. Nós tínhamos agendado para às 11h, mas chegamos pontualmente às 10h e resolvemos antecipar o tour.

A visita foi conduzida pela enóloga Aline e eu gostei muito! A explicação foi bem técnica – mas clara – e explicou todo o processo de elaboração dos espumantes.

Cave Geisse

Cave Geisse

O tipo de visita é padrão e o que varia é o tipo de degustação:

  • Clássico (R$ 30): Cave Amadeu Brut, Cave Amadeu Rosé Brut e Cave Amadeu Moscatel
  • Conceito (R$ 40): Cave Geisse Nature, Cave Geisse Brut e Cave Geisse Rosé Brut
  • Premium (R$ 80): Cave Geisse Blanc de Blanc, Cave Geisse Blanc de Noir e Cave Geisse Terroir Rosé.
  • Chile Clássico (R$ 20): Reserva Carmenere e Reserva Cabernet Sauvignon

Optei pela Conceito porque eu tava curiosa para degustar a Nature (que não tem nada de açúcar e eu nunca tinha experimentado) e pela Brut Rosé. Amei! ♥

Cave Geisse

Cave Geisse

A degustação é feita no final do tour guiado e o tempo total é de 1h. O valor pago é todo revertido na loja própria. A gente acabou comprando a Geisse Nature e a Amadeu Brut Rosé, além de um “baldinho” lindo de acrílico e acabamento em madeira – desenhado e produzido por eles. No site deles tem e-commerce, mas os preços lá na vinícola são um pouco mais em conta.

Para quem quiser entender ou se aprofundar um pouco mais, outra opção é o Mini curso Método Tradicional, que custa R$ 50 por pessoa e os grupos são de, no mínimo, 4 pessoas e precisam ser agendado previamente.

Cave Geisse

Open Louge

Depois de não tomar café da manhã e fazer a degustação às 10h, nós resolvemos ir no Open Lounge comer alguma coisa.

O ambiente é muito agradável, com food truco, mesas ao ar livre, cobertor para os dias mais frios e muita tranquilidade.

Cave Geisse

Cave Geisse

Cave Geisse

Cave Geisse

Cave Geisse

Cave Geisse

Cave Geisse

Não lembro muito bem do cardápio, mas lembro que pedimos duas porções de empanadas (carne, queijo e cebola caramelizada com gorgonzola) e uma porção desses pãezinhos (?) com vinagrete e queijo de cabra cremoso e maravilhoso que se eu não me engano é da Queijaria Fetina Di Formaio, em Carlos Barbosa.

Cave Geisse Cave Geisse

Queria ter tirado mais fotos por lá, mas depois de pedirmos essas entradas começou a chover muuuito e a gente foi embora. Mas adorei a visita e já quero muito voltar e explorar mais a Geisse! ♥

Endereço: Linha Jansen, s/n – Zona Rural, Pinto Bandeira – RS

Mais informações aqui. Loja online aqui.

9 thoughts on “Pinto Bandeira | Cave Geisse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *