Quase tudo sobre Chicago

Há alguns posts atrás eu escrevi sobre stopover e contei que fui pra Chicago em dezembro de 2016 meio que por acaso: eu estendi a conexão do meu voo pra Aspen e fiquei 2 dias e meio na cidade. Sempre achei Chicago um lugar interessante, mas não imaginava que eu fosse gostar taaanto!

A cidade

Chicago é a cidade mais populosa do estado de Illinois e a terceira mais populosa dos Estados Unidos (atrás de Nova York e Los Angeles). Banhada pelo lago Michigan, a cidade também é conhecida também como Windy City (Cidade do Vento) e é a casa de grandes lendas do jazz e do blues.

Chicago

Clima

O clima chega a variar até 40 graus entre o inverno e o verão. Eu fui pra lá no início de dezembro e peguei bastante frio. Os termômetros marcavam zero grau e a sensação térmica era negativa, mas a questão maior é que ventava muito e num dos dias não parou de nevar (a primeira neve da temporada ♥). Mas no verão o lago Michigan vira ~praia e os parques ficam cheios.

Como chegar e transporte

Eu cheguei pelo Aeroporto Internacional O’Hare, que fica a uns 25km do centro da cidade. Tem como fazer esse trecho (cidade/aeroporto ou vice versa) de metrô (linha vermelha e depois trocar pra azul, caso você esteja do indo do O’Hare para downtown), ônibus, shuttle, táxi… eu fui de Uber e custou uns US$ 30, que dividi com a Luana, uma menina superquerida que conheci no aeroporto e ficou hospedada no mesmo hostel que eu.

Aeroporto Internacional O'Hare - Chicago
Aeroporto Internacional O’Hare,

O transporte público na cidade é bem eficiente pelo que eu vi e li, mas por ter ficado apenas 2 dias e ter conhecido mais a parte turística e central eu acabei fazendo tudo a pé – ou então de UberPOOL, que é aquele modo compartilhado que você divide a corrida com outras pessoas. Usei essa opção a noite, pra ir/voltar de lugares mais distantes.

Onde ficar

Quando comecei a ler sobre Chicago eu decidi que queria me hospedar em uma dessas duas regiões destacadas (imagem abaixo). A ideia era pegar algo em downtown, bem localizado, próximo da maior parte das atrações que eu visitaria nos meus dois dias pela cidade. Optei pela região de cima, na área da North Michigan Av e foi perfeito!

Chicago
Imagem: Google Maps

Hospedagem

Eu pesquisei hotel e achei tudo muito caro pra uma pessoa. Cogitei pegar um quarto no Airbnb, mas os apartamentos mais centrais eram bem caros também. Como eu comentei ali em cima, a minha prioridade era a localização, já que eu tinha pouco tempo pra explorar Chicago.

Acabei optando por hostel e foi ótimo, tive muita sorte. Eu fiquei hospedada no Freehand, que pelo que eu vi também tem em Miami, NYC e LA. Paguei US$ 90 por 3 noites em um quarto compartilhado pra 4 pessoas (eu + 3) e banheiro privativo. Se eu tivesse com mais uma pessoa já valeria a pena pegar o quarto privativo.

Freehand Chicago
Fachada do prédio do hostel
Freehand Chicago
O quarto

Freehand Chicago

Dividi o quarto com uma americana (do Texas, mas que morava em LA), uma chinesa e uma coreana. Todas era bem queridas.

Freehand Chicago
Banheiro privativo

Freehand Chicago

O prédio do hostel é enorme, tudo era muito limpo, organizado e superconfortável. A recepção é 24h e tem um bar/café que bombava (exceto na hora que eu tirei a foto, que era cedinho), inclusive com pessoas que não estavam hospedadas por lá.

Freehand Chicago

Freehand Chicago
Recepção
Freehand Chicago
Recepção
Freehand Chicago
Bar/café
Freehand Chicago
Bar/café
Freehand Chicago
Bar/café
Freehand Chicago
Bar/café
Freehand Chicago
Bar/café

Na diária estava incluído o café da manhã, mas essa foi a única coisa que eu não curti. Acabei optando por tomar café no Eataly, que ficava a menos de 100m do hostel.

Endereço: 19 East Ohio Street, ou seja, perto de tudo! Mesmo sozinha eu me senti segura pra sair e chegar a noite.

//Nos próximos posts eu vou contar mais sobre os pontos turísticos que eu visitei e vou dar dicas de onde comer e beber.

7 thoughts on “Quase tudo sobre Chicago

  1. Ameeei esse primeiro post. Já tenho muita vontade de conhecer e essa impressão toda positiva que você passou me deixou ainda mais empolgada com a cidade. Já estou esperando ansiosamente pelos próximos posts de Chicago!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *