Dublin + neve = ♥

Quando eu decidi fazer intercâmbio em Dublin muitas pessoas me alertaram que lá chovia dia sim, dia sim. Eu tava preparada (se é que tem como se preparar pra isso) e me surpreendi muito: peguei um ano com pouca chuva e, quando chovia, era algo passageiro. Tô acostumada com Porto Alegre que, quando começar a chover, chove bastante por dias, semanas, meses… ok, exagerei.

Além do fator chuva, tinham comentado que o inverno era rigoroso (não tanto quanto nos países nórdicos), mas que não era comum nevar muito. Voilà! Pra minha sorte (encarei dessa forma), peguei bastante neve – dessas de fazer boneco e tudo mais.

Esquerda: Woddy, obra minha, da Babika e da Andressa (minhas ex-flatmates) | Direita: John, um pouco abalado com as mudanças climáticas.
Esquerda: Woody, obra minha, da Babika e da Andressa (minhas ex-flatmates) | Direita: John, um pouco abalado com as mudanças climáticas.

Essa neve toda aconteceu no final de novembro e foi até o final de dezembro, início de janeiro. Lembro direitinho que eu tava presa no aeroporto de Beauvais, por causa de uma nevasca, e um amigo (beijo, Budu) mandou mensagem dizendo que Dublin tava coberta de neve. Eu não acreditei até chegar na cidade.

Nessa época eu fiquei ainda mais apaixonada por Dublin. A neve criou um cenário lindo, mesmo que na prática atrapalhasse a vida real: parei de andar de bicicleta – que era meu principal meio de transporte – e eu não andava, eu patinava. Tombo era uma coisa bem frequente.

De qualquer forma foi lindo de viver e tenho saudade dessa época. Por isso, resolvi dividir com vocês algumas fotos de parques públicos da cidade que ilustram bem esse momento mágico.

Phoenix Park 

Localizado em Dublin 8, é o maior parque fechado público e urbano da Europa.

Phoenix Park

Phoenix Park

Phoenix Park

Phoenix Park

Phoenix Park

Phoenix Park

Phoenix Park
Socializando no parque

St. Stephen’s Green

Localizado na região central da cidade, Dublin 2, pertinho da Grafton Street.

St. Stephen's Green

St. Stephen's Green

St. Stephen's Green

St. Stephen's Green

Herbert Park 

Localizado em Ballsbridge, Dublin 4, esse parque é pouquíssimo turístico – mas era o meu favorito (e o que eu menos tenho fotos)! ♥

Herbert Park

Herbert Park

Além da neve fazer com que eu me sinta num filme natalino, ela também era bem útil e servia como geladeira/freezer durante os eventos que rolavam no apartamento.

Frozen

Esse post é pra eu matar um pouco a saudade e dizer que I miss you, Dublin! ♥

Mesmo tendo outros 874549534473657834975 destinos na minha wishlist que eu quero conhecer, não vejo a hora de visitar Dublin e o interior da Irlanda.

Vai viajar no período de neve?

– Esteja preparado e, quando eu digo isso, quero dizer: leve roupas apropriadas. Não adianta o casaco ser super quentinho, de lã, se ele vai molhar. Nessas fotos eu tava com casaco de lã, mas não estava nevando no momento. Comprei lá em Dublin mesmo um casaco próprio pra neve (geralmente essas coisas no Brasil custam beeeem caras). Além disso, calçados, luvas, toucas e por aí vai. Lembrando sempre que quando você entra nos ambientes fechados (cafés, lojas, museus), eles geralmente estão com o ar condicionado (quente) bombando. Vestir-se em camadas pode ser uma solução.

– Adapte o seu roteiro. O dia não vai render tanto, porque vai escurecer mais cedo, você vai demorar mais pra chegar nos lugares e é difícil ficar tanto tempo na rua.

– Como comentei lá em cima, tombo era algo frequente. Nunca me machuquei, mas é algo que pode atrapalhar o turismo, né? Então é bom ter cuidado redobrado e usar um calçado com solado apropriado.

– Vai ser uma viagem diferente, as paisagens vão estar diferentes, a cidade inteira vai estar diferente.

– Cidades grandes têm estrutura, mas Dublin, mesmo sendo uma capital, não estava preparada pra tanta neve. Lembro que na época que eu estava lá alguns encanamentos congelaram e ficamos sem água, o transporte público parou e… pelo que eu lembre foi só isso, haha. Mas de qualquer forma a cidade meio que ficou parada. Pesquise bastante sobre o seu destino.

Fiz essas observações pensando em turismo na cidade, e não em turismo em algum vale nevado, estações de ski, etc e tal – que você já espera, está mais preparado e a sua programação “depende” da neve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *