Buenos Aires | Comer y beber

Já fui duas vezes para Buenos Aires e uma coisa é certa, só tive boas experiências gastronômicas por lá!

A cidade oferece lugares incríveis, cafés fofos e bons restaurantes por um preço amigo, principalmente se compararmos com o Brasil.

A última vez que eu fui o cenário econômico era bem diferente do atual, R$ 1 nosso era algo tipo 5 pesos argentinos. Hoje essa diferença é menor, mas ainda assim dá pra ser feliz e comer muito bem na capital argentina.

Resolvi reunir num post alguns lugares que eu fui & gostei, os favoritos/must eat que já quero voltar.

Antes de começar:

Observação 1: os valores estão em peso argentino ($) e provavelmente já sofreram algum reajuste de 2012 e 2014 pra cá.

Observação 2: Já adianto que nessa lista não tem nenhuma dica de parrilla porque eu não fui em nenhuma (exato).

Observação 3: Algumas fotos estão bem toscas porque foram tiradas com o celular, mas postei pra ilustrar mesmo assim.

Observação 4: Coloquei o site de todos (os que achei), assim fica mais fácil pra consultar outros endereços e horário de atendimento.

Observação 5: O post ficou giga, mas vale a pena ler até o fim. ♥

Shall we?

Olsen

É o meu favorito! ♥

Olsen

Localizado em Palermo Hollywood, o Olsen é um restaurante escandinavo que tem um jardim agradável, mesas ao ar livre, muita iluminação natural, decor legal, gente bonita e opções deliciosas de brunch.

Olsen

Olsen

 Já estive lá duas vezes (em 2012 e em 2014). Na primeira vez, uma sexta-feira, pedi o prato que era sugestão do dia: almôndega ao molho de frutas vermelhas, purê de batata e batatas rústicas. O acompanhamento era uma saladinha com pepino, bacon, laranja e couve. Os bagels eram cortesia.

Olsen

A segunda vez que eu fui era um domingo e pegamos o brunch. Tinha três opções de pratos + bebida (com opção alcoólica). Eu escolhi salmão, risoto de cereais com queijo, cogumelo, pesto e batatas rústicas.

Olsen

Os dois pratos estavam deliciosos!

O clima do restaurante é muito bom e eu fiquei curiosa pra conhecer as opções de jantar e fazer a degustação de vodka.

Endereço: Gorriti, 5870

Preço: Em 2014 eu paguei $ 170 pelo brunch + bebida.

Bartola

O Bartola fica em uma esquina bem movimentada de Palermo, na Gurruchaga com a Costa Rica. Eu não tinha pesquisado sobre ele, mas fui atraída pela fachada pink.

Bartola

A decoração interna é linda e o brunch era bem gostoso.

Bartola

Bartola

Eu pedi omelete com queijo, batata e tomate cereja. O suco de laranja era natural, com gosto de homemade. ♥

Endereço: Gurruchaga, 1806 (esquina com a Costa Rica)

Preço: Em 2014 custou em torno de $ 100 por pessoa.

La Panadería de Pablo

Já fui duas vezes lá e adorei! Diferente da maioria da lista, esse lugar fica em San Telmo.

Panaderia

O ambiente é muito legal!

Panaderia

Na primeira vez eu pedi uma pizza bem simples de rúcula e tava muito boa! Como veio entrada (um pão maravilhoso) e não estávamos com muita fome, nós dividimos em duas pessoas e foi ótimo.

Panaderia

Na segunda vez eu pedi a Gran Hamburguesa La Panadería, um hambúrguer tradicional com queijo, alface e tomate + batatinhas.

Panaderia

Amo toalha xadrez! ♥

La Panadería de Pablo foi um dos únicos lugares que cobrou o tal cubierto, uma taxa que, pra ser sincera, nunca entendi direito. Acho que equivale aos utensílios que você utilizou, como louça, talheres e taças. Talvez como uma manutenção? Não sei exatamente, só sei que ela não é opcional – mas está sempre sinalizada no menu de alguns restaurantes. Além do cubierto você também paga a gorjeta de serviço (eles chama de propina).

Endereço: Defensa, 269

Preço: O hambúrguer + bebida custou + ou – $ 150

Victoria Brown

Conheci em 2014 e foi a melhor surpresa!

Num certo dia eu estava passeando por Palermo com os meus dois amigos que moram em Buenos Aires (melhores guias ♥) e passamos por um café que tinha uma plaquinha pequena e discreta: Victoria Brown. O café parecia legal, mas sem nenhum grande diferencial, além de uma decor legal (isso julgando pela fachada apenas). Uns minutos depois um dos meus amigos lembrou que tinha ouvido falar sobre um “bar secreto” (pero no mucho) no fundos desse lugar.

Resolvemos voltar lá na mesma noite. Chegamos no café e ele estava vazio, apenas um barista e uma mulher tipo hostess. Perguntamos sobre o bar e, como não tínhamos reserva, ela sugeriu que ficássemos no balcão (do bar) ou numa das mesas compartilhas – que foi o que escolhemos.

A passagem pro bar é muito interessante, uma cortina que cobre uma parede móvel com pé direito alto. Queria ter visto a nossa reação ao entrarmos, porque o lugar é incrível, com muitos detalhes lindos e uma decoração impecável.

O ambiente era bem amplo e com a iluminação mais discreta e intimista. Além do balcão do bar, tinha mesas individuais, compartilhadas e uns ambientes interessantes, separados por correntes e grades – mas tudo em harmonia e sem deixar de ser aconchegante.

A primeira coisa que chamou a minha atenção foi o relógio na parede do bar.

Victoria Brown

E os lustres feitos de latões? Adorei!

Victoria brown

Já peço desculpa pelas fotos. Eu não levei câmera e acabei tirando todas as fotos com o celular, então a qualidade ficou um pouco precária. Mas isso é uma boa desculpa pra voltar lá, né? 🙂

Pra comer, pedi um hambúrguer. Sempre gosto de experimentar algum hamburger durante a viagem e esse do Victoria Brown entrou pra minha lista dos melhores da vida. Ainda não sei qual a colocação, mas está entre os primeiros com certeza!

Sei que a foto não ajuda, mas ele era bem tradicional e com uma carne deliciosa.

Victoria Brown

A foto com flash ficou uó, mas precisava registrar um dos drinks que pedimos (Bramble) e as mini botellitas. ♥

Victoria Brown

Amei o lugar e já virou favorito (junto com o Olsen).

Endereço: Costa Rica, 4827

Preço: Esse foi o lugar mais caro, $ 200 por pessoa (com drinks + um prato pra cada)

Maru Botana

Maru Botana foi dica dos meus amigos que moram em Buenos Aires. Eles já tinham indicado o lugar quando fui em 2012, mas não tive refeições suficientes na cidade. Acabei conhecendo em 2014 e pelo que eles me falaram, a Maru é uma confeiteira famosa de lá.

Existem alguns pontos pela cidade e nós fomos na loja da Echeverría, Belgrano – numa região muito agradável e com casarões lindos.

Eram muitas opções e tudo parecia ótimo! Eu fiquei na dúvida, mas acabei pedindo o mesmo que os meus amigos, uma torta que é tipo um biscoito recheado com um creme e frutas vermelhas – amei!

Maru

A fatia é BEM generosa! Eu comi metade e pedi a outra metade pra levar (#marmitinha).

Endereço: Echeverría, 3

Valor: Em torno de $ 60 a fatia.

Le Pain Quotidien

Não queria indicar grandes redes, mas não tem Le Pain Quotidien em Porto Alegre – então tá valendo, né?

Eu fui na loja da Recoleta, que era bem nova, e na de Belgrano –  que foi a que eu mais gostei. Lembro de ter visto em Palermo Soho, mas não cheguei a entrar.

O Le Pain é uma boa opção pro café da manhã, almoço/brunch e café da tarde. O cardápio é ótimo, com ingredientes orgânicos e mil delícias.

Indico muito o brownie de chocolate branco com framboesa que fico salivando só de lembrar. ♥

Le Pain Quotidien

Pedi Croque Monsieur + huevo e um suco que não lembro o sabor, mas bem refrescante. Tava tudo tão bom que voltei outro dia e pedi a mesma coisa.

Le Pain Quotidien

Podiam abrir um aqui no sul do Brasil, né? 😀

Endereço: Mariscal Antonio José de Sucre, 2151

Preço: Não lembro. 🙁 Sei que não era muito barato comparado com os restaurantes, mas valia a pena mesmo assim.

Burger Joint

Fiquei intrigada com o luminoso da fachada, já que é EXATAMENTE IGUAL (e com o mesmo nome) do Burger Joint de Nova York – aquele que tem a entrada camuflada atrás da cortina de um hotel, que só tem uma única opção de hambúrguer, que tem ambiente beeem legal e que entra na batalha de melhor hambúrguer junto com o Shack Shack.

Burger Joint

Entramos no Burger Joint argentino e a decoração era diferente, mas muito legal e peculiar.

Burger Joint

Burger Joint

Burger Joint

O cardápio também não era o mesmo – esse tinha várias opções.

O hambúrguer era bom, mas nada espetacular. As batatinhas podiam estar mais sequinhas.

Burger Joint

Não entrou pra minha lista dos melhores hambúrguers, mas era bom, o lugar era bem legal e o preço era bem amigo.

Pesquisei depois e vi que eles não tem ligação com o Burger Joint de NYC, é apenas uma inspiração e “homenagem”, haha.

Endereço: Jorge Luis Borges 1776

Preço: Em 2014 custou + ou – $ 60 pesos por pessoa (hambúrguer + batata + bebida)

Sabino

Conheci o Sabino passeando por las calles. Quando visitei Buenos Aires em 2012 os meus amigos tinham indicado o café Felicidad, em Las Cañitas (na época não tinha em Palermo). Fui até o Felicidad e achei um amor (amei a cor da fachada), mas era horário do almoço e eu queria comer comida-comida e lá não tinha essa opção. Dei uma volta pelo bairro e sem querer encontrei o Sabino – que chamou a minha atenção pelo menu do dia.

O ambiente era bem agradável e (talvez) por ser dia de semana estava bem tranquilo.

Sabino

Pedimos o menu do dia, que era frango ao molho de sidra + batatinhas deliciosas + legumes + agrião. Eu achei ótimo! Também estava incluído uma bebida (escolhemos vinho) + uma sobremesa (que tava ok). Sabino

Sabino

Queria ter voltado lá outra vez, mas é tanto lugar, tantas opções, que acabei não conseguindo ir em 2014.

Ele fica pertinho do shopping El Solar, que é um um amor.

Endereço: Baéz, 401

Preço: $ 45 pesos por pessoa (prato + bebida + sobremesa)

El Sanjuanino

Não lembro exatamente, mas acho que quem indicou o San Juanino foi o meu irmão e a minha cunhada.

O restaurante que eu fui fica na Recoleta, mas sei que existe em um outro lugar também. Eles servem as famosas empanadas e já ouvi falar que são as melhores da cidade.

São poucas as opções de sabores, mas tem as tradicionais – que são simples, mas muito boas! A minha favorita é a de carne da casa (que é picada em pequenos pedaços, e não moída).

El Sanjuanino

Adorei a modesta frase no jogo americano:

El Sanjuanino
“Comer muito é o pecado da gula, não comer no el Sanjuanino é o pecado da ignorância.”

O ambiente tem a decoração bem rústica.

El Sanjuanino

Endereço: Posadas, 1515

Preço: Uma cerveja e quatro empanadas saiu + ou – $ 50 em 2012.

Nucha

Conheci o Nucha em 2012, mas só fiquei sabendo que eles serviam almoço quando passei pela fachada. O forte é a parte de confeitaria.

Nucha

O menu do dia me agradou bastante: risoto de pesto com cubos de abóbora assada. Achei tão boa a combinação que repeti a receita em casa.

Nucha

O menu também incluía café ou chá e uma torta do dia (essa era com chocolate dark e dulce de leche).

Nucha

Pelo que vi no site eles têm muuuuitas lojas. A que eu almocei ficava perto do Malba, mas em 2014 dei uma passada pela de Palermo e comi uma torta de limão.

Endereço: Jerónimo Salguero, 2587

Preço: Em 2012 o menu do dia (prato + bebida + chá ou café + torta) custou $ 65 pesos por pessoa.

La Parolaccia

E pra finalizar, La Parolaccia – pra não dizer que não tem opção no Puerto Madero.

Em 2012, quando comecei a pesquisar sobre comer y beber em Buenos Aires eu via muita gente criticando os restaurantes do Puerto Madero. Sem preconceito algum com a região – que é linda, mas por ser uma coisa meio pega-turista, com restaurantes caros, cheios e não tão bons.

Na minha última noite na cidade eu resolvi conhecer esse restaurante italiano, que foi dica do meu irmão e da minha cunhada.

Resolvi pedir a mesma coisa que eles: fusilli gratinado a la fiorentina com espinafre, cogumelos e creme de leite. A minha mãe pediu sorrentino gran caruso.

La Parolaccia

As duas porções eram bem servidas e estavam ótimas!

Endereço: Av. Alicia Moreau de Justo, 1052 (também tem entrada pela Juana Manuela Gorriti)

Preço: Assim como na La Panadería de Pablo, o La Parolaccia também cobrava cubierto. Não lembro o valor exato que gastamos, mas em 2012 custou em torno de $ 170 por pessoa.

Fica pra próxima:

Lugares queria eu queria ter ido, mas não deu tempo. 

Nolita Bakery, La Alacena, Pony Line Bar, chá da tarde no Alvear Palace Hotel, Frank’s Bar e Coco Marie.

One thought on “Buenos Aires | Comer y beber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *